CONHEÇA NOSSA LOJA!
“Se dependesse unicamente de mim, a refinaria seria construída em Sergipe” – José Eduardo Dutra

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]“Se dependesse unicamente de mim, como cidadão, como sergipano, a refinaria seria construída em Sergipe. Ficaria feliz”, disse, hoje, o presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra, ao se encontrar, na sede da estatal, no Rio de Janeiro, em audiência especial com o governador do Estado, João Alves Filho, de quem recebeu estudos para a construção da unidade petrolífera e ouviu relato de que o governante estadual mantém contatos com empresas da Espanha e da Colômbia. O encontro foi acompanhado pelo prefeito de Aracaju, Marcelo Déda, que recebeu convite do governador para integrar a comitiva, de parlamentares e secretários estaduais, na tarde de quinta-feira, às 16h25min, via fax.

José Eduardo Dutra informou que toda a documentação será apreciada e analisada sob critérios técnicos e objetivos, destacando que nem o motivo de o governador João Alves haver entregado a proposta de Sergipe depois de outros estados, entre eles Maranhão, Pernambuco e Alagoas, prejudicará o estado. Ele informou que o empreendimento precisa de sócios, depois da quebra do monopólio, e que manterá contatos com o governador sergipano para a troca de informações. Nos próximos 60 dias, técnicos da estatal estarão executando trabalho de campo nos estados que reivindicam a refinaria para analisar e conhecer os locais.

Convidado pelo governador João Alves ao final da tarde de quinta-feira, o prefeito Marcelo Déda cancelou a reunião que teria com os secretários municipais durante todo o dia de hoje. “Quando os interesses de Sergipe estão em jogo, jamais me recusarei a estar na luta”, disse o prefeito, ao final do encontro entre o presidente da Petrobras e o governador de Sergipe. O encontro foi, ainda, acompanhado por dois dirigentes da estatal, o diretor de Abastecimento, Rogério Manso, e do gerente de Novos Negócios, José Lima de Andrade Neto. Marcelo Déda assegurou que vai estar em todos os fóruns onde a questão da refinaria para Sergipe for discutida.

O prefeito de Aracaju foi taxativo: “Não concordo que venham a fazer política eleitoral com tão nobre assunto que interessa ao estado”. Depois exteriorizou a confiança dele nos critérios a serem adotados pela Petrobras para definir o estado onde ficará a refinaria e elogiou a postura de José Eduardo Dutra por haver declarado que se dependesse dele a unidade petrolífera ficaria em Sergipe. Ele explicou que mesmo sem conhecer a proposta apresentada pelo governador João Alves, tem dado um crédito de confiança no sentido de que ele não irá instrumentalizar a refinaria para fins políticos. “De mim encontrarão sempre apoio à luta pela refinaria, que exigirá investimento de U$S 2 bilhões”, reforçou.

O investimento de U$S 2 bilhões precisará de razões técnicas inquestionáveis que demonstrem a sua viabilidade, tanto econômica quanto financeira, somando-se aos parceiros respeitáveis que tenham saúde financeira sólida e idoneidade empresarial. “Eu torço para que a proposta apresentada pelo Governo de Sergipe traduza esses requisitos, colocando o nosso estado na disputa pela refinaria”, afirmou Marcelo Déda, ouvindo do governador João Alves a declaração de crença na idoneidade do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e do presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra, na análise da questão da construção da refinaria.[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text]

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados