CONHEÇA NOSSA LOJA!

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]A inclusão digital é uma necessidade para aqueles que desejam ingressar no mercado de trabalho ou permanecer na atividade profissional que desenvolvem. A capacitação exigida pelo mercado de trabalho é uma das prioridades da administração do prefeito Edvaldo Nogueira. As equipes da Fundação Municipal do Trabalho (Fundat) estão desempenhando ações para promover a qualificação profissional e, conseqüentemente, a inclusão social. Desta vez, mais 28 jovens e adultos receberam os certificados do curso de informática. A turma foi composta por moradores do Jardim Esperança.

Foram dois meses de treinamento, com aulas diárias de três horas. O curso foi ministrado na Unidade de Qualificação e Produção do Jardim Esperança, sediada na Rua Júpiter, S/N, bairro Inácio Barbosa. Além do laboratório de informática, a Unidade concentra uma cozinha industrial, marcenaria, salas para cursos de inglês, espanhol, técnicas em vendas, artesanato e outros, além de uma lavanderia popular.

Naquela Unidade já foram treinadas mais de 1.100 pessoas nos cursos de lutheria, culinária, doces e salgados, congelamento, inglês, espanhol e outros. Além disso, estudos técnicos estão sendo realizados para transformar a Unidade do Jardim Esperança em um centro de referência na capacitação profissional. A proposta é implantar uma padaria escola, um núcleo para desidratação de alimentos, dentre outras ações.

Entrega de certificados

Os 28 concludentes do curso de informática demonstraram a satisfação por terem vencido mais uma etapa. Clélia Santos Oliveira Passos representou a turma e, em seu discurso, parabenizou as ações da Prefeitura de Aracaju. “Antes dessa Unidade, existia aqui uma lixeira e muito mato que servia de esconderijo para desocupados”, comentou, acrescentando que os cursos são importantes, porque qualificam a comunidade.

A representante da turma agradeceu a paciência da instrutora. “Não é a primeira vez em que faço um curso pela Fundat e todos os professores foram nota 10 em nível de paciência e conhecimento”, destacou Clélia.

A professora do curso de informática, Marinalda Caetano, ministra aulas de informática para a Fundat há dois anos e meio. “Sempre fui muito bem recebida pelos técnicos da Fundação. Tivemos assiduidade nas aulas em 100%, representando um ótimo aproveitamento”, disse.

A coordenadora de Qualificação Profissional da Fundação, a assistente social Marta Rocha, parabenizou a turma pela conclusão do treinamento. “O conhecimento é único e o levamos conosco pelo resto da vida. Nós, que integramos a Prefeitura de Aracaju, procuramos levar o melhor à comunidade e, para tanto, fazemos uma seleção cuidadosa dos nossos instrutores”, revelou.

O presidente da Fundat, Carlos Magno Costa Garcia, também prestigiou o encerramento do curso. “Vamos implantar em todas as nossas Unidades um laboratório de informática, porque entendemos que a inclusão digital é essencial para o cidadão”, afirmou, declarando que aquela Unidade será um centro de treinamento e que, para tanto, já recebeu o aval do prefeito Edvaldo Nogueira.

Carlos Magno lembrou que a Fundação busca estar sempre próxima à comunidade. “Estamos dando a nossa parcela de contribuição para acabar com a ociosidade e, conseqüentemente, possibilitar o ingresso de muitos jovens no mercado de trabalho”, comentou.[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text] [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados