CONHEÇA NOSSA LOJA!
Famílias que vivem em situação de risco serão transferidas do bairro Santa Maria

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]Em reunião realizada hoje, 29, na sede da Prefeitura de Aracaju, ficou decidida a transferência de 13 famílias que se encontram em situação de risco no bairro Santa Maria. A decisão preventiva deve-se à possibilidade de fortes chuvas na cidade nos próximos dias e também pelo fato das casas estarem localizadas num terreno inseguro, próximo ao terreno onde será construído o Centro Educacional Vitória de Santa Maria.

A partir de amanhã, numa determinação do prefeito Marcelo Déda, começa a retirada dessas famílias e a seguinte transferência para casas alugadas. Participaram da reunião o vice-prefeito e secretário de Governo, Edvaldo Nogueira, além de representantes da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) e Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasc), sendo esta a responsável pelo levantamento da existência de 13 moradias inseguras.

“Esta medida é uma antecipação do Projeto Santa Maria Protege, que fará uma modificação completa no bairro incluindo a construção de 256 casas na região. Essas famílias que serão transferidas já estão cadastradas no projeto”, informou o vice-prefeito. “É um cuidado que o prefeito Marcelo Déda tem com a população, demonstrando a preocupação de evitar que uma tragédia venha a acontecer”, acrescentou Edvaldo Nogueira.

Ação
Na manhã de hoje a diretora de Assistência Social da Semasc, Maria Edivaneide Souza Paes Lima, e a coordenadora da Gerência de Benefícios Eventuais e Emergenciais também da Semasc, Maria das Graças Oliveira, visitaram as famílias e adotaram as primeiras providências para acolhê-las.

A secretária Municipal da Assistência Social e Cidadania, Rosária Rabelo, explica que a Prefeitura de Aracaju já adotou as medidas retirando do local 13 famílias, que atualmente estão morando em casas alugadas pela prefeitura. As outras, cuja situação se agravou com as últimas chuvas, deverão ser retiradas em breve.

A retirada das famílias que moram em improvisados barracos está sendo feita de acordo com o cronograma das obras do núcleo habitacional que está sendo erguido no local para amparar famílias que continuam ocupando barracos improvisados naquela região.[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text]

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados