CONHEÇA NOSSA LOJA!
Exposição de quadros na Galeria Álvaro Santos mostra diversas visões artísticas de Aracaju

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]A beleza e as diversas visões artísticas da capital sesquicentenária é o destaque da exposição “Aracaju vista por seus pintores”, que teve início ontem, 30, na Galeria de Arte Álvaro Santos (GAAS). Com mais esse evento cultural, a Prefeitura de Aracaju continua promovendo a realização de festividades relativas à programação dos 150 anos da cidade.

Durante a abertura, músicos distraíam os visitantes ao som de violinos, enquanto o coquetel era servido em meio ao espaço decorado com as obras de arte. A mostra, que conta com 33 telas produzidas por 19 artistas plásticos, representa a cidade em seus primeiros passos de urbanização e o presente processo de expansão.

Presente na noite de abertura, o vice-prefeito Edvaldo Nogueira contou que a idéia da exposição foi justamente colocar tanto telas de pintores de épocas antigas, quanto da atualidade, como uma maneira de ver Aracaju em diversas fases. “Essa é uma forma de comemorar mostrando como cada pintor viu a nossa cidade. É uma maneira de ver a alma de Aracaju sendo expressa em telas, desde visões como retratos, até concepções abstracionistas da arte. É uma felicidade entrar neste túnel do tempo sobre a capital”, disse Edvaldo.

As obras – obtidas a partir dos acervos de colecionadores particulares e de empresas como G. Barbosa e Energipe – foram criadas por artistas como J. Inácio, Florival Santos, Hortência Barreto e Joel Dantas, entre outros. A artista plástica Márcia Guimarães, que tem uma tela sua na exposição, se emociona ao falar que é uma grande honra ter um trabalho seu junto com as obras de grandes artistas. “Me deparei com obras de Álvaro Santos e Jordão de Oliveira, então deu nó na garganta de tanta emoção. Eu fiquei muito feliz de estar participando dessa maravilhosa exposição”, revelou Márcia.

Além dos artistas, o público em geral também mostrou-se empolgado com o conjunto das obras. Para Leonardo Correia, 26, assessor técnico de planejamento, a exposição é muito interessante porque está bem produzida, principalmente com retratos do passado. “Ninguém imaginava que a rua da Frente fosse daquela forma, o que traz um ar nostálgico”, disse Leonardo. Assim como ele, a professora Karina Silva, 29, elogiou o evento: “Os organizadores estão de parabéns, porque conseguiram explicitar bem a cidade. Está magnífica”. A exposição permanece na GAAS de segunda a sexta, das 8h às 18h, e sábado das 9h às 13h, até o dia 18 de abril.[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text]

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados