CONHEÇA NOSSA LOJA!

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]Uma noite de reverência aos artistas sergipanos. Assim foi a cerimônia de entrega do prêmio´Sanfona de Ouro´, realizada no Teatro Tobias Barreto. A iniciativa de Jorge Lins e Paulo Lobo contou com o apoio da Prefeitura de Aracaju, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Esportes (Funcaju). A Orquestra Sanfônica recepcionou o público e, logo a seguir, o prefeito Edvaldo Nogueira fez a abertura do evento. Ao final, voltou ao palco para entregar o troféu a grande homenageada, a cantora Clemilda.

O prêmio atingiu todos os quesitos. Desde artistas alternativos, trio pé-de-serra, forró universitário, revelações, além de lembrar das bandas tradicionais e também do forró eletrônico. Além dessas categorias, a noite reservou premiações especiais para Antônio Carlos Du Aracaju e Josa ´O vaqueiro do Sertão´. Para o prefeito Edvaldo Nogueira o troféu ´Sanfona de Ouro´ é o reconhecimento merecido à cultura sergipana.

“É uma alegria muito grande para mim, como prefeito da cidade, poder fazer a abertura da entrega desse prêmio, que é uma grande iniciativa. Muito importante porque a cada dia que passa nós vamos fazendo com que a cultura da nossa gente seja cada vez mais reconhecida. Cada vez mais a nossa cidade e as pessoas que nela vivem podem cultuar e viver a nossa cultura”, ressaltou o prefeito.

Ainda segundo Edvaldo Nogueira, o evento soma-se ao Fórum de Forró, que foi o momento de discutir o forró; ao Forró Caju, onde o produto artístico pôde ser curtido e apreciado, sendo agora o espaço para dar o merecido valor a quem faz a raiz, a base cultural permanecer forte, premiando os artistas e homenageando aqueles que tornaram possível a elevação da cultura local.

A premiação

O prêmio ´Sanfona de Ouro´ surgiu há nove anos com o circo teatro Saltimbancos e depois foi interrompido. “Nesses 10 anos que a gente passou tentando reformular e reativar o prêmio, a gente descobriu que o forró de Sergipe se profissionalizou muito mais. Hoje são mais grupos, a sonorização, iluminação, os shows são altamente profissionais. A Prefeitura comprou a idéia, apostou e a gente está fazendo também junto com a TV Sergipe. Ano que vem o prêmio vai ser incluído no calendário junino e as pessoas vão votar durante os festejos, o que é importante”, contou um dos coordenadores, o dramaturgo Jorge Lins.

Durante o mês de junho várias urnas colheram os votos do público. Foram contabilizados 3 mil votos em uma semana de votação. Quatro urnas instaladas nos teatros Tobias Barreto e Atheneu, na Casa do Artista e uma ambulante, colheram as opiniões do público. Além disso, uma comissão formada por representantes da Funcaju, da TV Sergipe e dos organizadores indicou outras categorias.

Vários artistas foram lembrados e receberam seus troféus, confeccionados pelo artista plástico Beto Pezão. Alguns destaques foram para Amorosa e Rogério, como melhores cantores; João da Passarada, eleito o melhor cantor de banda, recebeu seu troféu das mãos da presidente da Funcaju, Lucimara Passos. O grupo Cabeça de Frade recebeu a premiação pela melhor pesquisa musical; a Orquestra Sanfônica também foi premiada, assim como o coordenador do Forró Caju, Fernando Montalvão, que ganhou como o melhor coordenador de eventos. Também foram escolhidos: a música mais tocada, o melhor trio pé-de-serra, revelação, forró universitário, melhor figurino, melhor CD e DVD, entre outras.

Homenagens

Pelos seus 43 anos de vida artística e 36 discos gravados, além da sua representatividade dentro da cultura nordestina e nacional, a cantora Clemilda foi a grande homenageada do evento. Artista como Chiko Queiroga e Antônio Rogério, Amorosa, Joseane de Josa, Paulo Lobo e banda Sulanca, cantaram sucessos da carreira da homenageada, que da platéia também cantou junto com cada um deles.

“Eu fico muito contente. Quero agradecer a Paulo Lobo e Jorge Lins, por essa festa e homenagem tanto a mim, quanto aos meus colegas sanfoneiros. Eu acho bom, adoro, porque acredito que a gente tem que receber homenagem em vida, assim a gente pode participar. E vendo essas homenagens que eu recebo, fico muito grata. Eu não tenho palavras para agradecer também ao prefeito, que sempre admirei pela sua simplicidade”, disse a artista, após receber seu troféu das mãos de Edvaldo.

“Um dos fatos que marcou a minha juventude foi ouvir o programa ´Forró no Asfalto´ em um radinho de pilha. Clemilda é uma pessoa que marcou e marca todos nós, por isso é uma grande felicidade entregar esse prêmio, mais do que merecido pelo trabalho, pela obra, pelo orgulho que dá a cada um de nós”, concluiu o prefeito.[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text] [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados