CONHEÇA NOSSA LOJA!
Chefe de gabinete do prefeito abre as portas da prefeitura para auditoria da CGU

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]O secretário municipal Bosco Rolemberg, chefe de Gabinete do prefeito Edvaldo Nogueira, recebeu no início da manhã de hoje, o chefe regional da Controladoria-Geral da União em Sergipe (CGU/SE), Domingos Manoel do Nascimento, e seu substituto, Marcos Carvalho Barreto. Eles estiveram no Centro Administrativo Prefeito Aloísio de Campos e entregaram um ofício endereçado ao prefeito para iniciar a fiscalização da aplicação dos recursos do Governo Federal enviados ao município.

Aracaju foi escolhida para a auditoria no 22o sorteio realizado pela Caixa Econômica Federal dentro do Programa de Fiscalização a partir de sorteios públicos criados pela Controladoria em 2003. Na prefeitura, serão realizadas fiscalizações especiais, por amostragem, nas secretarias de Planejamento (Seplan), Assistência Social e Cidadania (Semasc), Educação (Semed), Saúde (SMS) e na Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb). Entidades e associações da capital como a Casa Bom Pastor, a Apae e o Hospital Santa Isabel também serão fiscalizadas.

“O Governo Federal tem adotado uma postura muito rigorosa e correta de fiscalização. Aracaju tem recebido um volume muito importante de recursos e feito muitos convênios para prestar serviços de excelência à população. Nossa equipe tem elaborado projetos com muita justeza e qualidade técnica, e a determinação do prefeito é facilitar o trabalho dos auditores, fornecendo toda a documentação e trânsito livre de que eles necessitam”, explicou o secretário Bosco Rollemberg. Ele apresentou os chefes do CGU à secretária de Assistência Social e Cidadania, Rosária Rabelo, e à coordenadora de administração geral da Seplan, Renata Sobral.

De acordo com o chefe da CGU, Manoel Nascimento, além da fiscalização documental será feita também uma análise campal da aplicação dos recursos em obras, escolas, serviços de saúde e no funcionamento do programa Bolsa-Família. “O trabalho de campo deverá durar duas semanas e depois precisaremos de mais duas para a preparação do relatório preliminar que será entregue ao prefeito para que sejam feitas eventuais justificativas. Só depois disso teremos um parecer final”, explicou.[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text]

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados