CONHEÇA NOSSA LOJA!

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]

A Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SEPM) promoveu na manhã dessa sexta-feira, 30, no auditório do Banco do Estado de Sergipe (Banese), uma reunião ampliada do Fórum Estadual de Organismos Governamentais de Políticas Públicas para as Mulheres (Feorg/SE). O evento foi aberto pela gestora da SEPM, Maria Teles dos Santos, e teve como palestrante o desembargador Edson Ulisses, que discorreu sobre a Lei Maria da Penha.

A reunião teve como objetivo socializar e avaliar as ações desenvolvidas pelas Coordenadorias Municipais de Políticas para as Mulheres e Conselhos Municipais dos Direitos da Mulher. Também foi aberto espaço para discutir ideias com representantes da Câmara Técnica Estadual de Gestão e Monitoramento do Pacto pelo Enfrentamento à Violência contra a Mulher e do Grupo de Trabalho (GT) do Plano Estadual de Políticas Públicas para as Mulheres.

A secretária Maria Teles dos Santos abriu os trabalhos do dia, falando sobre o processo de construção das Políticas para as Mulheres no estado de Sergipe. “Estamos trabalhando para fortalecer a Rede de Enfrentamento. Nesse momento, a nossa discussão está voltada para a instalação do Centro de Referência em Atendimento à Mulher Vítima de Violência no território do Alto Sertão”, disse. Maria Teles esteve acompanhada da secretária adjunta de Políticas para as Mulheres, Ivânia Pereira.

De acordo com a secretária Maria Teles, o centro do Alto Sertão funcionará no mesmo molde do já foi implantado no território centro sul, em Tobias Barreto. “Sergipe também conta com o Centro de Referência do Município da Barra dos Coqueiros. Os centros podem funcionar na esfera municipal, territorial ou estadual”, explicou. A secretária anunciou para a primeira quinzena de abril a inauguração do Centro de Referência do Território Leste Sergipano.

“Esse centro funcionará no município de Carmópolis”, informou a secretária Maria Teles, lembrando ainda que mais duas unidades serão instaladas – uma no território sul, em Estância, e outra no agreste, em Itabaiana. “Sergipe conta com 25 Coordenadorias Municipais de Políticas para as Mulheres, seis Conselhos Municipais dos Direitos da Mulher e dois centros de Referência. Queremos e precisamos ver ampliados esses números”, disse.

Palestra

Um dos pontos altos da manhã foi à palestra do desembargador Edson Ulisses sobre a Lei Maria da Penha. O palestrante fez um relato sobre o papel da mulher na sociedade, desde a Grécia e Roma antigas aos dias atuais. Ele frisou ainda a importância da década de 30, quando a mulher passou a exercer seu direito de cidadã ao adquirir o direito ao voto.

A parte técnica do encontro foi coordenada pela gerente de Articulação Institucional da SEPM, Raquel Oliveira. Ela ressaltou sobre o papel do Feorg, da Câmara Técnica, dos Conselhos e Coordenadorias Municipais e do Grupo de Trabalho que atua na construção do Plano Estadual de Políticas para as Mulheres.

Além dessas reuniões promovidas em Aracaju, a SEPM está percorrendo os municípios. “O objetivo é subsidiar os conselhos, os centros e as coordenadorias com informações acerca das suas estruturações e melhor funcionamento. Falar sobre a importância de atuar na intersetorialidade”, ressaltou a gerente. A programação da reunião ampliada reservou o final do período da manhã para os questionamentos e debates. Tanto as técnicas da SEPM como o palestrante se colocaram à disposição para interagir com as participantes do evento.

Mais informações

A representante da Coordenadoria Municipal de Políticas para as Mulheres de São Cristóvão, Adriana dos Santos, considerou positiva a iniciativa da SEPM de promover a reunião com a participação dos diversos grupos. “Estamos aqui para conhecer melhor o funcionamento dessas políticas e, assim, melhor aplicá-las em nossos municípios”, disse.

A coordenadora de Mulheres de Laranjeiras, Ana Maria Sampaio, também ressaltou a importância da ocasião. Laranjeiras implantou sua coordenadoria no ano de 2009 e, já no último dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, passou a contar com o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher. “Na sede do município, as mulheres conhecem o nosso trabalho, o nosso propósito. A nossa meta agora é divulgar a Lei Maria da Penha e a existência dessas políticas que combatem à violência contra a mulher nas fazendas e nos povoados”, informou. Ana Maria disse que o apoio da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres tem sido fundamental para dinamizar as ações no município.

Lei Maria da Penha

Nessa sexta-feira, 30, a partir das 8h30, o desembargador Edson Ulisses fará explanação sobre a Lei Maria da Penha durante reunião promovida pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SEPM).  O evento ocorrerá no auditório do Banese, localizado na Avenida Augusto Maynard, e terá a secretária Maria Teles como mediadora.

A reunião é ampliada e contará com as participações da equipe da SEPM, de membros das Coordenadorias Municipais de Políticas para as Mulheres, representantes da Câmara Técnica Estadual de Gestão e Monitoramento do Pacto pelo Enfrentamento à Violência contra a Mulher e do Grupo de Trabalho do Plano Estadual de Políticas Públicas para as Mulheres. Na ocasião, serão apresentadas algumas das ações desenvolvidas pelo Governo do Estado por meio da SEPM. Também serão avaliadas as atividades desenvolvidas pelos organismos e grupos representados.

[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text] [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados