CONHEÇA NOSSA LOJA!
Secretária de Assistência Social é homenageada com certificado “Amigo da Criança”

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]A secretária municipal de Assistência Social e Cidadania, Maria da Conceição Vasconcelos, foi homenageada na comemoração dos 26 anos da Fundação Renascer. A solenidade, realizada no final da manhã desta terça-feira, dia 30, transcorreu na sede da fundação, localizada no conjunto Médici, em Aracaju.
Entre os homenageados estiveram o governador Albano Franco, o secretário de Estado da Ação Social e do Trabalho, Roberto Fontes de Góes, o coordenador do Unicef nos Estados da Bahia e de Sergipe, Ruy Pavam, representantes de órgãos do Estado e da 16ª e 17ª Vara da Infância e da Juventude. A secretária Maria da Conceição, assim como os demais homenagedados, recebeu o certificado de “Amigo da Criança”.
A Fundação Renascer é o órgão estadual responsável pelo atendimento à criança e ao adolescente, em situação de risco ou em conflito com a lei, do Estado de Sergipe. É parceira da Prefeitura de Aracaju, através da SMASC – Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania -, em ações relacionadas ao público infanto-juvenil que é prioridade na gestão Marcelo Déda.
“É uma satisfação ser homenageada por uma instituição que integra a rede de proteção e defesa à criança e ao adolescente do município de Aracaju. Isso demonstra que o trabalho desenvolvido pela prefeitura por meio da SMASC, no sentido de integrar as entidades que lidam com a infância e a juventude, está sendo reconhecido e surtindo efeito”, afirma Maria da Conceição.
A integração é um dos principais objetivos do Projeto Rede Cidade Criança, lançado pela secretaria em outubro do ano passado. Nesse sentido vem sendo desenvolvida a Campanha de Combate à Mendicância e ao Trabalho Ifanto-juvenil, em parceria com o Ministério Público, Juizado da Infância e da Juventude, Conselhos Tutelares e de Direitos e com a Fundação Renascer através do SOS Criança.
Nessa campanha coordenada pela SMASC, educadores sociais da prefeitura e do SOS fazem a abordagem de meninos e meninas que vivem ou sobrevivem das ruas. Já foram cadastradas mais de 200 crianças, das quais foram encaminhadas cerca de 120 para programas da prefeitura e de órgãos que integram a Rede Cidade Criança da capital sergipana.[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text] [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados