CONHEÇA NOSSA LOJA!
Restauração da Catedral é tema de reunião entre vice-governador e subsecretário do Patrimônio Histórico

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]

Na tarde desta segunda-feira, 30, o vice-governador, Jackson Barreto, e o subsecretário de Patrimônio Histórico e Cultural, Luis Alberto, reuniram-se para tratar das próximas decisões que serão tomadas em relação à obra de restauração da Catedral Metropolitana de Aracaju. Para os gestores, o fundamental é deixar claro que as ações estão em andamento para cumprir a determinação do governador Marcelo Déda.

De acordo com o Jackson Barreto, o primeiro passo será conseguir executar a obra de restauração da parte externa do monumento. “Estamos cuidando exclusivamente da parte externa, pois os custos já superam a casa de R$ 4 milhões, por isso será uma luta muito grande. Hoje já contamos com os dois documentos mais importantes. Um é a proposta comercial e outro é projeto arquitetônico da catedral. A partir dessas propostas podemos fazer o projeto executivo que é o dará início verdadeiramente à obra”, informou.

A próxima ação será uma reunião com a empresa responsável pela elaboração das propostas que serão apresentadas às empresas para angariar uma ajuda de custo. “O que nós estamos querendo agora é que na próxima semana seja marcada uma reunião com a empresa MRM, que vai ser a responsável pela elaboração do projeto executivo. Com a proposta pronta nós vamos mobilizar a sociedade civil, as empresas a nível local e a nível nacional”, disse Jackson Barreto.

Segundo o vice-governador, o projeto executivo será apresentado a empresas públicas como Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Petrobras, como também privadas, a exemplo da Vale do Rio Doce. “Vamos procurar todos os setores. Queremos mobilizar também a sociedade, já que a Catedral tem haver com Aracaju, com a história e a cara da cidade. A obra de restauração da Catedral supera a questão religiosa, ela não é uma responsabilidade exclusiva dos católicos, e sim de todos”, ressaltou.

O início das obras de restauração está previsto para o segundo trimestre de 2012. “As obras não podem ter início antes do mês de abril, por causa do calendário religioso. Nesse período, a Igreja está envolvida nas comemorações da quaresma e na campanha da fraternidade. Até lá, com alguns recursos em mão, daremos início à obra da parte externa”, explicou Jackson o.

Subpac

“Por deliberação do governador Marcelo Déda, e do secretário de Estado da Casa Civil, Jorge Alberto, estamos acompanhando de perto todo o processo”, informou o subsecretário de Patrimônio Histórico e Cultural, Luis Alberto.

A Subsecretaria de Patrimônio Histórico e Cultural (Subpac) é o órgão que tem pessoal qualificado para acompanhar e dar toda a assessoria em obras de restauração e manutenção de bens tombados e históricos.

[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text] [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados