CONHEÇA NOSSA LOJA!
Projeto de Mestrado sobre Marcelo Déda é aprovado com conceito A

O projeto analisou elementos publicitários utilizados pelo ex-governador na rede social Twitter

Intitulado “Da retórica ao retweet: os elementos publicitários aplicados nos discursos do ex-governador de Sergipe, Marcelo Déda, publicados no twitter”, o trabalho de mestrado, pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Sergipe (UFS), da publicitária Carolina Bueno Rodrigues foi aprovado nesta quarta-feira, 30, com Conceito A. A pesquisa detalhou os elementos do discurso publicitário presentes nas publicações de Marcelo Déda no Twitter e trouxe uma ampla análise da forma como o ex-governador utilizava a ferramenta e reverberava suas ações.

“Concluir esse trabalho é uma realização pessoal porque sempre quis estudar os discursos de Marcelo Déda, sempre fui uma admiradora. E, a partir do momento que eu comecei a me aprofundar nos estudos, vi o quanto ricos eram esses discursos. E vi o quanto o material renderia em relação às análises, não só na ciência da comunicação, mas em outras também. O material é extremamente valioso. Acho que dei um pequeno passo diante da grandiosidade que eram os discursos dele e fico feliz, pois sei que muitas pessoas irão se sentir estimuladas a se aprofundarem e estudarem mais um pouco sobre esse personagem. Especialmente por estarmos vivendo um momento político muito complicado em que se discute muito o sentido da comunicação política e da ética, poder falar sobre um discurso ético, objetivo e participativo é muito satisfatório.

Durante sua análise, a pesquisadora compreendeu que a construção das falas de Marcelo Déda no Twitter tinham como origem, inúmeras vezes, os discursos oficiais realizados por ele. A rede social tornou-se, então, uma ferramenta para que pudesse levar a um maior número de pessoas parte de suas ideias, anseios, projetos, metas e realizações. Sempre com o cuidado em ajustar sua retórica e a construção textual ao meio, sendo mais informal e propiciando que os seus seguidores sentissem certa proximidade da figura do homem e do gestor Marcelo Déda.

Para a condução da análise foram coletados 8.871 tweets, postados entre maio de 2010 e novembro de 2013, e discursos de grande relevância como os realizados nos atos relativos à aprovação do Proinveste; Inauguração da Ponte Gilberto Amado; Abertura do Museu da Gente Sergipana; Reinauguração do Palácio-Museu Olímpio Campos; Posse em 2011 (reeleição de 2010); e Título da Praça São Francisco como Patrimônio Mundial/Unesco. Foi realizado, ainda, um estudo biográfico do ex-governador para contextualizar seu perfil narrativo. Para isso, a pesquisadora fez diversas entrevistas com profissionais que acompanharam as gestões do ex-governador e também com familiares, a exemplo da ex-primeira-dama Eliane Aquino.

Presidente do Instituto Marcelo Déda, Eliane Aquino, ressaltou sua satisfação em acompanhar todo o processo de produção da pesquisa e sua emoção em ver o trabalho finalizado com sucesso. “Marcelo Déda tem sua trajetória marcada pela coerência e pelo respeito ao povo sergipano. Temos trabalhado muito para a organização e a manutenção do seu acervo. Temos materiais riquíssimos e que estão totalmente à disposição da sociedade. Nosso desejo é nos aproximarmos, cada vez mais, das universidades, pois temos muito insumo para pesquisas. Tenho certeza que a história de Marcelo deve render excelentes frutos no ambiente acadêmico, pois está intimamente ligada à história do desenvolvimento de Sergipe”.

O projeto, que teve como orientador o professor Matheus Pereira Mattos Felizola, passou pela avaliação das professoras Maria Emília de Rodart de Aguiar Barreto Barros, da Universidade Federal de Sergipe, e Maria Ataíde Macher, da Universidade Federal do Pará. “É extremamente importante que possamos nos debruçar e estudar a trajetória de Marcelo Déda. Estamos falando do governador que interrompeu a permanência contínua e linear das oligarquias no poder em Sergipe. Trabalhar com os discursos de Marcelo Déda é bastante relevante para percebermos o quanto ele estava envolvido não só em aspectos políticos, mas com o próprio povo sergipano. Eu percebo o tempo todo, no material que li, o quanto ele desejou trabalhar com esse povo e para esse povo. Ele ia além do político propriamente dito, ele se constituía verdadeiramente sergipano. Enaltecia sempre a sergipanidade e elevava a auto-estima do seu povo. É muito importante para nós, da área de análise de discurso, trabalharmos com esse material. Em mim foi despertado o interesse em aprofundar esse estudo com outros alunos”, afirmou a professora Maria Emília.

Dados – Os resultados do trabalho indicam que Marcelo Déda foi o terceiro governador nordestino com o maior número de seguidores (29 mil) no Twitter e o oitavo do Brasil. Quando deu início ao seu twitter, em 2010, mais da metade dos seus posts referiam-se à política e à divulgação de ações governamentais. Nesse período, Déda era candidato à reeleição ao cargo de chefe do executivo estadual, no qual saiu vitorioso. Em 2011, no primeiro ano como governador reeleito, a divulgação de ações governamentais aumentaram junto às postagens de temas diversos. Déda assumia um perfil humanizado na sua página do Twitter. No ano de 2012, houve uma grande repercussão das ações governamentais e, também, das postagens relacionadas à sua saúde, visto que foi neste ano que Déda iniciou seu tratamento quimioterápico contra o câncer. Em 2013, os assuntos pessoais com foco emocional ganharam mais visibilidade na sua página, especialmente porque foi o ano em que a sua doença agravou-se, resultando no seu falecimento.

Orientador do projeto, o professor Matheus Felizola falou sobre os desafios que envolveram a concepção e realização da análise. “Foi um desafio realizar essa orientação por vários motivos. Primeiro porque estamos falando de um personagem histórico que teve, e ainda tem, uma representatividade muito grande. Segundo, o tempo para a realização da pesquisa em relação ao extenso volume de material a ser analisado era muito curto. Também tivemos que ter cuidado em não transformar o trabalho num panfleto para justificar a importância do político, até mesmo porque a história de Marcelo Déda já é importante por sua própria trajetória e os cargos que alcançou. A ideia, alcançada, era mostrar como utilizar a linguagem publicitária e isso se transformar numa prática que podemos chamar de marketing político. Técnica que ele utilizava como uma persuasão importante das massas, mas ao mesmo tempo uma demonstração clara também do respeito e do compromisso que tinha com a sociedade. Como resultado, tivemos um trabalho ético, cientificamente comprovado e que, ao mesmo, serve como um modelo de como políticos poderiam usar os elementos da publicidade para falar com seu público e fazer com que sua mensagem tenha muito mais sensibilidade, abertura e profundidade entre seu público”, disse.

Participando da banca examinadora através de uma videoconferência, a professora Maria Ataíde foi além da análise técnica e concluiu dizendo que o trabalho contribui de forma objetiva e ética para eternizar o legado do ex-governador. “Vida longa a políticos como Marcelo Déda. Até mesmo porque políticos como ele não morrem nunca”, concluiu.

Texto: Joyce Peixoto

 

twitter.projeto.30.03 (6)twitter.projeto.30.03 (8)twitter.projeto.30.03 (3)twitter.projeto.30.03 (2)twitter.projeto.30.03 (1)twitter.projeto.30.03 (4)

Comentários desabilitados