CONHEÇA NOSSA LOJA!
Professores realizam práticas pedagógicas com alunos que apresentam deficiência visual e auditiva

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]Em continuidade ao programa Horas de Estudos que acontece quinzenalmente no Centro Municipal de Aperfeiçoamento e Recursos Humanos Prof º Fernando Lins de Carvalho (Cemarh), professores da rede municipal se reuniram ontem, 30, com representantes da Secretaria Municipal de Educação (Semed) para trabalhar três segmentos do ensino escolar. Os professores que estavam presentes representaram as seguintes categorias: Ensino Religioso, Projetos Pedagógicos e Educação Infantil.

A novidade do Horas de Estudos de hoje foi a integração de dois núcleos de ensino: a Educação Infantil e a Educação Especial. Os professores que trabalham com alunos do Infantil tiveram a oportunidade de aprender com educadores do Centro de Apoio Pedagógico ao Portador de Deficiência Visual (Cap) como educar corretamente uma criança especial.

Para garantir a prática durante o curso a coordenadora do Núcleo de Educação Especial da Semed, Niraildes Prado, levou para a aula adultos portadores de deficiência visual, auditiva e com baixa visão. No primeiro momento da aula todos foram divididos em grupos e praticaram exercícios de relaxamento imitando os sons e gestos de animais, todos de olhos fechados, para que cada um identificasse seu companheiro de equipe pelo som emitido.

A portadora de baixa visão, Rosailma Alves dos Santos, disse que achou muito interessante levar para os professores a realidade dos deficientes. “Só na prática que elas percebem nossas dificuldades. Eu, por exemplo, não sou totalmente cega mas tenho problemas na visão que nenhum óculos resolveria”, disse.

Os professores que faziam parte da categoria Projetos Pedagógicos foram divididos em três turmas. Em um dos grupos a aula foi ministrada pela representante da Semed, professora Eliza Habib, que trabalhou com os educadores a questão da produção de textos com os alunos. Ela falou também sobre a importância de incentivar a leitura e para isso os professores com muita interatividade participaram da aula lendo poesias e poemas do escritor Vinícius de Moraes, a exemplo de “A porta”. Em seguida usaram da imaginação para criar poesias infantis.

Em um segundo momento a professora da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Maria Leone Garcia Costa Carvalho, trabalhou com as educadoras a necessidade de explorar o imaginário dos alunos, o ponto de vista de cada criança, como também a importância de evitar que os estudantes façam o uso de rimas e repetições desnecessárias nos textos.

A professora Eliza ressaltou que é muito importante que os educadores participem do Horas de Estudos como estão participando. “Com uma grande participação de professores teremos uma melhor qualidade de ensino e com isso os alunos só têm a ganhar”, disse.

Já no segmento religioso um dos assuntos abordados pelo professor Osório Barreto foi os “Elementos Básicos do Ensino Religioso e a importância da religião na vida das crianças”.[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text]

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados