CONHEÇA NOSSA LOJA!
Novos diretores da Fundação Hospitalar de Saúde se reúnem no Conselho Curador

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]

Nesta terça-feira, 30, o Conselho Curador da Fundação Hospitalar de Saúde se reuniu para homologar a posse do novo diretor administrativo da FHS, André Luiz Marques Jacinto. No último dia 23, a secretária de Estado da Saúde, Joélia Silva Santos já havia nomeado como novo diretor geral o advogado Luis Hamilton Santana de Oliveira.

A mudança da diretoria da Fundação foi feita a pedido do governador em exercício Jackson Barreto, que tem demonstrado procurar corrigir distorções e priorizar áreas do governo como Saúde, além da Educação e Segurança Pública, rediscutindo a quantidade de cargos comissionados, os valores pagos com contratos de prestação de serviços, a necessidade de abastecimento por completo e o número de órgãos e Secretarias do Governo, com a finalidade de vencer obstáculos, como o limite prudencial, e poder estabelecer melhores condições de repasse para as pastas a serem priorizadas.

Segundo o novo diretor geral da FHS, Luis Hamilton de Oliveira, a vinda da nova gestão vem para atender uma demanda do governador em exercício Jackson Barreto, no sentido de promover melhorias no funcionamento da Fundação.

“Eu percebo que a Fundação é viável, mas ela precisa modificar diversos procedimentos que vinham sendo adotados notadamente na área de gestão de contratos e de gestão de pessoal. Estamos exonerando cargos de natureza comissionada e reduzindo os contratos das empresas terceirizadas. Com isso, percebemos que é possível manter a rede em pleno funcionamento e notadamente com o estoque de medicamentos e materiais que venha a atender toda a demanda, pois não se pode permitir que faltem medicamentos e insumos simples como dipirona, gaze, esparadrapo, e também medicamentos especializados como os da área da oncologia. Há muito trabalho a ser feito e precisamos fazer com que a Rede Hospitalar funcione”, completou.

Para o diretor administrativo e financeiro, André Luiz Marques, a expectativa é de equacionar os valores que regem a Fundação. “Fazendo isso, a expectativa é poder oferecer um bom serviço de saúde à população que necessita. Nós estivemos nessa semana analisando, revisando os processos da FHS e verificando onde poderíamos rever contratos e isso tudo está sendo feito”, concluiu.

Currículos

Luis Hamilton Santana de Oliveira é doutorando em Ciências Jurídicas na Universidade de Buenos Aires. Graduado em Contabilidade pela Universidade do Estado da Bahia e em Direito há 12 anos pela Universidade Tiradentes. Na vida pública já exerceu o cargo de procurador geral dos municípios de Neópolis e Laranjeiras durante 5 e 6 anos respectivamente. Foi secretário de Educação de Aracaju, presidente do Conselho Municipal de Educação da capital e atuou no movimento sindical, sendo um dos fundadores do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Sergipe (Sintese). Além disso, Hamilton foi dirigente da Confederação Nacional de Educação em Brasília por 4 anos.

André Luiz Marques Jacinto é pós-graduado em Planejamento Financeiro e Tributário pela Universidade Tiradentes e graduado em Matemática e Gestão Pública pela mesma instituição. Também é bacharel em Ciências Contábeis pela UNISA. Na vida pública exerceu os cargos de secretário Municipal de Administração e Finanças de Itabaianinha e foi assessor especial e analista em auditoria de processos durante a intervenção estadual no Município de Pirambu entre os anos de 2007 e 2008. Exerceu o cargo de diretor da Coordenadoria da Administração Direta do Estado de Sergipe (CGE) e subgerente Geral e Operacionalização Contábil do Estado de Sergipe na Secretaria de Estado da Fazenda. Desde dezembro de 2010, André Luiz exercia o cargo de assessor Extraordinário para assuntos Técnicos Administrativos da Secretaria de Estado da Educação.

[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text] [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados