CONHEÇA NOSSA LOJA!
Hemose faz campanha para paciente com doenças de sangue

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]

O cirurgião dentista Camilo Aguiar Tavares, do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), alerta que pacientes portadores de hemofilia precisam de um atendimento odontológico especializado para evitar sangramentos e possíveis hemorragias.

Ele integra a equipe multidisciplinar do ambulatório do Hemocentro de Sergipe composta por médicos hematologistas, odontólogo, fisioterapeuta, assistente social, psicóloga e arte terapia.

Conforme dados do serviço odontológico do Hemose, mensalmente são realizados cerca de 25 atendimentos em pacientes com doenças do sangue, como, hemofilia, anemia falciforme, doença de gaucher, doença de von Willebrand, aplasia medular, entre outras.

Nesta quinta-feira, 27, Deivisson Oliveira dos Santos, 9 anos, portador da hemofilia tipo XIII, compareceu ao serviço acompanhado da mãe, Gilvaneide Oliveira dos Santos. De acordo com o cirurgião dentista, é importante que os pais estejam atentos para a necessidade do tratamento preventivo, com acompanhamento profissional pelo menos a cada seis meses.

“No caso de Deivisson estamos fazendo uma obturação. Ao final do tratamento faremos uma limpeza para combater o surgimento de uma placa bacteriana que se instala entre os dentes e sob a gengiva, oriundos da falta de limpeza adequada dos dentes”, informou.

Gilvaneide Oliveira dos Santos contou que descobriu por acaso a doença do filho ao seis anos de idade. “Ele teve um sangramento que não parava, quando os dentes estavam mudando. Levei ao médico e descobrimos a hemofilia”, narrou a mãe de Deivisson ao afirmar que a partir dessa época o menor passou a receber acompanhamento do médico pediatra, do dentista e a medicação no Hemose.

Hemofilia

A Hemofilia é uma doença genética, normalmente hereditária, que impede a coagulação normal do sangue. Ligada ao cromossomo X, a doença aparece quase exclusivamente nos indivíduos do sexo masculino e caracteriza-se pela ausência ou acentuada carência de um dos fatores da coagulação do sangue. No caso da ausência do fator VIII – o indivíduo é portador da Hemofilia tipo A e o fator da coagulação IX – Hemofilia tipo B.

[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text] [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados