CONHEÇA NOSSA LOJA!
Forró sergipano esquenta o frio paulista no Salão do Turismo

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]

Centenas de pessoas foram contagiadas pela alegria do forró sergipano numa apresentação especial do Quinteto Sanfônico de Aracaju, no 5º Salão de Turismo, em São Paulo. O ‘arrasta-pé’ comandado pelo maestro Evanilson Vieira afastou o friozinho paulista e mostrou o som que agita o São João sergipano. E não deu outra, o Parque Anhembi, sede do evento, transformou-se num verdadeiro arraiá.

“É nota mil. Estou amando esse som. E já sei que o São João de Sergipe tem festa para mais de 30 dias. Depois disso, é claro que quero conhecê-lo”, garante o paulista Célio Gianini. Eremita de Sant’anna, parceira de Célio no forró, concorda. “É muito bom, muito animado”, diz entre uma rodada e outra.

E eles estavam disputando cada centímetro do espaço, que ficou pequeno para acomodar os convidados dessa festa à sergipana. Eterna Maria Rosa e Clayton de Paula, de Caldas Novas, Goiás, suaram a camisa e fizeram bonito. “Adoro forró e esse quinteto é maravilhoso, muito profissional. Eles fazem a música raiz deles de uma maneira que encanta a gente”, diz Eterna Maria.

Clayton não se intimidou pelo uso do terno e caiu na dança. “É muito animado, um som muito bom”, completa. E o forró deixou muita gente no gostinho do melhor e maior São João do país. “Tenho colegas que moram em Sergipe e sempre me falam do São João. Agora que ouvi esse grupo, com certeza vou querer conhecer”, diz o paulista Vanderlan Almeida.

Quem não parou um minuto foi a paulista Érica Smith. “Dancei muito. É muito animado. Eles deram um show”, ressalta. E o forró contagiou tanto que nem o bis foi suficiente. Em vez do tradicional mais um, muita gente pedia mais dois. “Não tem como dizer outra coisa, gostei muito. Dancei bastante”, revela Camila Pellizzari.

E toda essa agitação só fez aumentar a animação dos artistas. E para levar o público ao delírio, o ‘sanfoneiro-dançador’ Robertinho dos Oito Baixos fez uma apresentação que balançou as estruturas do Anhembi. “Sempre que tocamos em São Paulo é essa recepção maravilhosa. E poder representar nosso estado aqui me deixa muito feliz”, diz Robertinho.

Sua satisfação é compartilhada pelo maestro Evanilson, regente do quinteto. “Não é a primeira vez que tocamos aqui. Mas fica cada dia melhor”, completa. Sucesso que já era esperado pelo presidente da Funcaju, Waldoison Leite.

“Aqui pudemos mostrar mais uma vez nossa tradição, nossa cultura e, ainda, divulgar um pouco da programação do Forró Caju. Só temos a parabenizar a Orquestra Sanfônica de Aracaju pela belíssima apresentação”, elogia.

 

[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text] [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados