CONHEÇA NOSSA LOJA!
Abertura da Exposição Déda Presente, em Simão Dias, é marcada pela emoção

A última sexta-feira, dia 11, seria o dia de comemorar os 56 anos de vida do ex-governador Marcelo Déda. Com sua partida precoce, entretanto, a data tornou-se um símbolo para homenagear a história de um homem e gestor público que, em apenas 53 anos de vida, trouxe mudanças significativas para o estado de Sergipe e para a vida de milhares de sergipanos. Para marcar a data, teve início a fase itinerante da Exposição Fotográfica Déda Presente, que reúne imagens da fotógrafa Janaína Santos e registros feitos pelo próprio Marcelo Déda. O local escolhido foi sua terra natal: o município de Simão Dias, distante 110 km de Aracaju. Mais precisamente a sede da Escola Estadual Fausto Cardoso, onde Marcelo Déda estudou durante sua infância.

Célio Costa, 73 anos

Célio Costa, 73 anos

E foi ali, diante da beleza da Praça Barão de Santa Rosa, num fim de tarde repleto de música, poesia e arte, que ocorreu o reencontro de familiares, autoridades, lideranças políticas e simãodienses saudosos não só do líder político, mas do amigo que já se destacava ainda criança na narrativa de causos. Foi justamente essa saudade que levou o senhor Célio Costa, de 73 anos, a acompanhar o lançamento da exposição. “Lembro de Marcelo Déda ainda do tempo de criança, sempre brincalhão. E quando ele vinha aqui, e me via, sempre fazia questão de me abraçar, com alegria, com entusiasmo, com aquela delicadeza que ele sempre teve com o povo de Simão Dias. Eu lamentei muito quando ele partiu. Sergipe não poderia ter sua história sem ele, que não ficou aqui o tempo que a gente queria, mas que ficou o tempo suficiente pra mudar muita coisa nesse estado”, contou emocionado.

O poeta Wilton de Jesus interpretou O Lobo, de Marcelo Déda

O poeta Wilton de Jesus interpretou O Lobo, de Marcelo Déda

A homenagem teve início com a interpretação do poema “O Lobo”, de autoria do ex-governador, pelo poeta Wilton Santos de Jesus, da Academia Estanciana de Letras, seguida da declamação de mais duas poesias de Marcelo Déda por alunos da escola estadual Fausto Cardoso e da apresentação musical dos adolescentes que integram a Orquestra Jovem de Sergipe. Projeto que leva formação musical e artística a adolescentes em situação de vulnerabilidade social do bairro Santa Maria, em Aracaju, e que teve como grande incentivador o ex-governador Marcelo Déda. A bela apresentação, que reuniu músicas clássicas e do cancioneiro popular, emocionou a todos os presentes.

O tom cultural da homenagem combinava com o perfil do aniversariante.

Eliane Aquino parabeniza a Orquestra Jovem pela brilhante apresentação

Eliane Aquino parabeniza a Orquestra Jovem pela brilhante apresentação

Vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral e cunhado do ex-governador Marcelo Déda, o desembargador Edson Ulisses fez questão de ressaltar que a maior riqueza da família Déda nunca foi a material, mas a intelectual e a espiritual. “Marcelo, nosso sempre governador, como gosto de chamá-lo, foi um homem que plantou sementes da intelectualidade pelo brilho dos seus discursos, pela beleza de suas palavras, pela qualidade do que ele pronunciava, pelo livro de poesias que escreveu para imortalizar o seu espírito e para dizer o que vinha em seu coração”, ressaltou. Lembrou ainda que sua intelectualidade o impulsionou a ter destaque na Câmara dos Deputados: “Ele foi líder da oposição com brilho e  conseguiu um destaque que é muito difícil alcançar. Quando Marcelo Déda falava os ouvidos se abriam para escutá-lo, porque Marcelo Déda não só falava, mas dava conteúdo aos discursos que fazia.”

Vice-governador acompanha a apresentação da Orquestra Jovem junto à população.

Vice-governador acompanha a apresentação da Orquestra Jovem junto à população.

O evento foi marcado ainda pela doação de cerca de 253 exemplares do livro Improvável Poética às bibliotecas da rede estadual de ensino, que foram entregues à representantes de todas as Diretorias Regionais de Educação de Sergipe. O livro contém quarenta e quatro poemas do ex-governador, escritos ao longo de vários anos. Em 2013, mesmo convalescente, Marcelo Déda cuidou pessoalmente de revisar os poemas, agrupando-os em quatro capítulos: Improvável Poética, Pedra, Coisas e Nomes e Quatro Vozes. Cada um desses capítulos foi ilustrado com fotografias do próprio Déda, selecionadas dentre as que ele chegou a publicar na rede social Instagram. A ideia é possibilitar o acesso dos alunos à obra de Marcelo Déda, reverberando seus pensamentos e memória, mas principalmente estimulando a leitura e a reflexão entre os jovens sergipanos.

Os exemplares do livro Improvável Poética foram distribuídos entre todas as DERs

Os exemplares do livro Improvável Poética foram distribuídos entre todas as DERs

Falando diretamente à população, a presidente do Instituto Marcelo Déda, Eliane Aquino, fez questão de enaltecer aos presentes que “uma das maiores riquezas que Simão Dias deu a Marcelo foi o prazer da leitura. Ele teve o primeiro contato com a literatura através da biblioteca do avô Zeca Déda e carregou até seus  últimos dias de vida o prazer pela leitura e o domínio das palavras. Entre tantas coisas que ele amava, estava também escrever. Marcelo Déda foi uma figura tão ímpar e tão forte que temos trabalhado para levar sua obra adiante e organizar seu acervo para que as futuras gerações possam conhecer o seu pensamento, o maior legado que ele deixou.” Ela agradeceu ainda ao empenho de todos que tornaram o evento possível, especialmente à equipe da Secretaria de Estado da Educação e aos meninos que compõem a Orquestra Jovem e que, prontamente, se dispuseram a realizar a apresentação.

Mateus, filho mais novo de Marcelo Déda, abre a exposição ao lado da mãe, Eliane Aquino, e do vice-governador Belivaldo Chagas

Mateus, filho mais novo de Marcelo Déda, abre a exposição ao lado da mãe, Eliane Aquino, e do vice-governador Belivaldo Chagas

O compromisso de Marcelo Déda em enaltecer a história de Sergipe e a importância da preservação da memória também se reflete nas realizações durante suas gestões. “O Instituto Banese tem trabalhado diariamente para levar cultura e responsabilidade social para Sergipe. O Museu da Gente Sergipana, que é um projeto do Instituto Banese, é um dos dez melhores museus da América Latina e um dos dez mais visitados do Brasil e foi construído por Marcelo Déda. O Instituto Banese foi criado por Marcelo Déda. Um governador que investiu em cultura e que deixou um legado de ética, coragem e responsabilidade social”, destacou Ézio Déda, diretor superintendente do Instituto Banese e curador da Exposição, juntamente com Marcelo Rangel e Eliane Aquino.

Deputado federal Valadares Filho acompanhou a exposição

Deputado federal Valadares Filho acompanhou a exposição

Conterrâneo e amigo pessoal de Marcelo Déda, o vice-governador Belivaldo Chagas acompanhou a homenagem e relembrou histórias de infância que compartilharam nas ruas de Simão Dias. “Conversávamos sempre e ao falarmos de Simão Dias era incrível como Marcelo Déda vivia a cidade mesmo a tendo deixado aos 11 anos, quando foi viver com sua família em Aracaju, para se tornar o filho ilustre de Sergipe que se tornou. Mesmo tendo nos separado o destino, a política fez com que nos uníssemos novamente e nos tornássemos os amigos que nos tornamos”. Contando alguns causos e relembrando momentos de dificuldade superados, o vice-governador , visivelmente emocionado, convidou a todos para visitarem a Exposição Fotográfica e acompanhar os registros de diversas fases do ex-governador e finalizou afirmando: “A gente se emociona porque é bonito, é feliz, é gratificante poder está presente para dizer: Marcelo Déda, obrigado por você ter existido, obrigado por você ser um filho de Simão Dias, para nós é motivo de alegria e satisfação!” _R1_9751

Sobre a exposição – Realizada pelo Instituto Marcelo Déda com o apoio do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Educação, da Casa Civil e do Instituto Banese, a exposição continuará aberta ao público no período de 14 a 18 de março, das 08h às 12h e das 14h às 17h. As visitas poderão ser agendadas com a direção da escola através do telefone (79) 3611-1093.

Superintendente executiva da SEED, Marieta Barbosa, acompanha a doação dos livros

Superintendente executiva da SEED, Marieta Barbosa, acompanha a doação dos livros

Presenças – Estiveram presentes também o deputado federal Valadares Filho, o deputado estadual Luciano Pimentel, a superintende executiva da Secretaria de Estado da Educação, Marieta Barbosa, o prefeito de Simão Dias, Marival Santana, o vice-prefeito de Simão Dias, Aloísio Viana, o presidente da Câmara de Vereadores do município, Rogério Nunes, desembargador Claúdio Déda, irmão do ex-governador, diversos familiares do homenageado, além de vereadores e outras lideranças políticas.

 

Texto: Joyce Peixoto

Fotos: Victor Ribeiro

 

Comentários desabilitados