CONHEÇA NOSSA LOJA!
Policiais militares recebem homenagens em Socorro por ato de bravura

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]

O cabo José Marcelino Maciel da Silva, 43 anos, e os soldados Renato Alves Ferreira e José Ivan Rodrigues da Rocha foram homenageados na quinta-feira, 27, com o diploma Honra ao Mérito por terem impedido o assalto ao posto dos Correios de Nossa Senhora do Socorro, no último dia 27 de novembro. Na oportunidade, o cabo prestava serviço de segurança no local quando quatro homens armados com revólveres anunciaram um assalto.

Mesmo sozinho, o militar não se intimidou, reagiu e conseguiu impedir o assalto. Porém, durante a troca de tiros, o militar foi alvejado com cinco disparos, sendo um no peito, um no rosto, outro na coluna, e os demais no intestino e nas pernas. Um dos disparos perfurou o peito direito, atravessou o tórax e saiu na altura do pescoço. De acordo com o comandante do 5º batalhão, tenente-coronel Adolfo Menezes, o cabo só não morreu porque foi salvo pelos soldados Renato e José Ivan, que chegaram ao local minutos depois, impedindo a execução.

Eles deram voz de prisão aos acusados, que não obedeceram e dispararam contra os militares. Houve perseguição e troca de tiros. Na fuga, os soldados pediram reforço das demais unidades do 5º batalhão e cerca de 30 minutos depois conseguiram prender três dos quatro envolvidos no crime. Alan Silva Santos, 21 anos, Emanuel da Silva, 28 anos, e Adriano Santos, conhecido como Adriano Macaco, 22 anos, foram detidos e encaminhados para a delegacia.

Enquanto isso, o cabo Maciel foi socorrido e levado para o Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho (HUSE), onde permaneceu internado por 12 dias. Um mês depois de ser alvejado, o militar voltou ao 5º batalhão, desta vez para reencontrar os colegas que o salvaram e, para junto com eles, ser homenageado. Durante a solenidade, o tenente coronel Adolfo informou que o comandante-geral da Polícia Militar, coronel José Péricles Menezes, determinou a abertura do Procedimento Administrativo de Apuração Especial para investigar o caso que dará início à promoção por ato de bravura do cabo Maciel.

O comandante do 5º BPM disse, ainda, que o processo deverá ser entregue no dia 29 de dezembro e que pelas circunstâncias do caso não tem dúvida de que a coragem demonstrada na ação deverá ser recompensada com uma promoção a graduação à 3º sargento.

Emocionado, o cabo disse que vai se recuperar e voltará novamente às ruas para cumprir sua missão, que é defender a sociedade. "A Polícia Militar é praticamente a minha vida, tudo que tenho consegui através dela. Aqui conquistei amigos que nesse momento difícil me dão forças para voltar à ativa com mais rapidez", afirmou.

[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text] [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados