CONHEÇA NOSSA LOJA!
Bem Mulher contabiliza quase 22 mil cidadãs beneficiadas em Sergipe

[vc_row][vc_column width=”2/3″][vc_column_text]

O programa Bem Mulher, da Secretaria de Estado da Saúde (SES), ficará suspenso durante a vigência do período eleitoral. Desde seu lançamento, em março de 2009, o programa alcançou 21.752 cidadãs em 47 localidades, incluindo o presídio feminino e o bairro Santa Maria, em Aracaju. A última edição aconteceu na semana passada, dia 1º de julho, no município de Lagarto, distante 75 quilômetros da capital.

Do total de mulheres beneficiadas, 18.612 fizeram o exame de lâmina (Papanicolau) e 12.011 o exame clínico da mama, 1.951 tiveram consultas agendadas para o mastologista, 935 foram encaminhadas para realização da laqueadura tubária (cirurgia para esterilização definitiva) e 376 para inserção de Dispositivo Intrauterino (DIU). Outras 5.707 se submeteram ao teste rápido para detecção do HIV (vírus da Aids).

Iniciativa da SES em parceria com os municípios e executada pela Fundação Estadual de Saúde (Funesa), o Bem Mulher tem como público-alvo cidadãs com idade entre 25 e 59 anos. Sua criação tem relação direta com a necessidade de desenvolver ações para reduzir a mortalidade e as repercussões físicas, psíquicas e sociais dos cânceres que mais atingem as mulheres: colo do útero e o de mama.

Além disso, busca prevenir as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e incentivar o autocuidado e o planejamento familiar. Essas ações se concretizam através das oficinas educativas pelas quais todas as cadastradas passam antes de se submeterem aos exames ofertados pelo programa.

Conforme Carlos Adriano Almeida, coordenador de Promoção e Prevenção à Saúde da Funesa, o Bem Mulher encerra um ciclo com um saldo extremamente positivo. “Todas as mulheres que procuraram os serviços tiveram seus encaminhamentos feitos e todas aquelas que apresentaram algum tipo de infecção ginecológica receberam a medicação para o tratamento”.

Para Almeida, a integralidade na atenção e prevenção de doenças que atingem as mulheres foi o grande marco do programa. “Além dos exames ginecológicos e encaminhamentos feitos visando o planejamento familiar, o teste rápido para detecção do HIV, bem como as oficinas de prevenção às DSTs e saúde feminina, significaram uma inovação”, compara.

Lagarto

O município foi palco pela segunda vez do programa Bem Mulher, que realizou sua última edição, antes do período eleitoral, juntamente com a caravana da cidadania “Sergipe de Todos”. Na ocasião, mais de 380 sergipanas foram beneficiadas. Dessas, 321 tiveram acesso ao exame de lâmina, 233 ao exame clínico de mama, 87 optaram pelo teste rápido de HIV, 43 foram encaminhadas para o mastologista, dez manifestaram interesse em se submeter à laqueadura tubária, oito optaram pela inserção do DIU e 30 ainda foram encaminhadas ao ginecologista.

[/vc_column_text][/vc_column] [vc_column width=”1/3″][vc_column_text] [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários desabilitados